Etiquetas

, , , , ,

Esses dias tenho refletido sobre a expressão Calcanhar de Aquiles – seria uma vulnerabilidade ou a dificuldade em lidar com essa fragilidade?

Aquiles morreu por ter sido atingido por uma flecha envenenada em seu calcanhar direito – única parte de seu corpo que não era invulnerável. Sua vulnerabilidade não era evidente, consistia em um único ponto em seu corpo pelo qual poderia ser destruído.

Imagem

Na minha opinião o Calcanhar de Aquiles é, na maioria das vezes, a impossibilidade de lidar com um problema, seja físico ou emocional. É aquela sensação de incapacidade, aquela falta de confiança, que muitas vezes nos atrapalha.

Em minha aula de inglês estamos tratando esse tema, e o livro traz  casos de pessoas com deficiências físicas, visuais e auditivas; são casos inspiradores de pessoas que vencem dificuldades incríveis e alcançam algo que a maior parte dxs que não tem esses problemas não chegam nem a tentar. Essas pessoas não foram destruídas pelos obstáculos, elas passaram por cima deles e foram vitoriosas em seus objetivos.

Todxs nós temos pequenas deficiências, o que nos deixa realmente vulneráveis é não saber lidar com essas pedras no meio do caminho… a flecha só atinge o que não foi protegido.

O debate sobre qual o termo politicamente correto para denominar pessoas com deficiências me faz acreditar mais ainda nesse ponto de vista. A vontade de substituir o termos disabled (não sei como traduziria – desabilitado?) por differently abled (diferentemente habilitado?) ou por physically challenged (com desafios físicos?) parece ser algo que diz: não se trata de pessoas destruídas/incapazes, mas sim de pessoas com mais desafios em seu dia-a-dia.

Anúncios